17/09/2016

Eu fui: Lançamento do livro "As Coisas Mais Legais do Mundo"


Poucas coisas na vida são mais incríveis do que encontrar pessoalmente alguém que você admira. Normalmente, não é um momento que dura mais que alguns minutinhos, mas a sensação que fica no coração é inexplicável. Poder agradecer pela inspiração – seja na área pessoal, profissional, familiar, sentimental... – falando nos olhos é algo pra guardar com carinho lá no fundinho do peito. E é nesse clima maravilhoso que escrevo o post de hoje: para contar um pouquinho sobre como foi conhecer a Karol Pinheiro, no lançamento do seu primeiro livro “As Coisas Mais Legais do Mundo”.

A Karol é uma blogueira que eu acompanho há bastante tempo. Lembro vagamente do blog dela na Capricho e do seu trabalho na área de comportamento da revista, mas foi com o blog Karol Pinheiro que eu passei a acompanhá-la, lá na época do seu intercâmbio pra Nova York. Ela é o tipo de blogueira que eu tenho como inspiração pra tudo: como amiga, como escritora, como profissional e como pessoa.

Quando vi que ela ia lançar um livro de crônicas, fiquei muito animada. Afinal, ela coloca o coração em tudo que faz, então com o livro não seria diferente. Ia saindo detalhes do conteúdo, assim como o título e a capa, e eu mal podia esperar para lê-lo. Pra completar minha animação, só faltou ela anunciar uma turnê de lançamento. E não é que isso aconteceu? Vendo as datas e os horários, achei um evento em São Paulo que super rolaria de eu ir, então foi expectativa a mil até o dia chegar.

O lançamento ocorreu em um sábado, no dia 16 de julho, no shopping Pátio Paulista. Com a distribuição das senhas às 13h, o evento só começaria duas horas depois, então nem pensei em chegar tão cedo. Erro meu! Quando eu entrei na Saraiva, perto do meio-dia, já tinha muita gente na fila. O segurança estimava cerca de 200 pessoas naquele horário, e só chegava mais gente.


Às 13h, as senhas começaram a ser distribuídas, e cerca de meia hora depois, consegui a minha. Fiquei tranquila, pois a partir daquele momento tinha meu espacinho reservado para falar com a Karol dali a algumas horas. Almocei, e por volta das 16h, voltei à livraria, entrando na fila cerca de uma hora depois.

Acabei fazendo amizade com as meninas que estavam perto de mim, então foi muito divertido compartilhar as expectativas para aquele momentinho com a Karol. A fila foi andando e o meu surto só aumentava. Quando fui direcionada à salinha onde ela estava, a ficha caiu e eu realmente percebi que estava pertinho dela.



Depois de uns minutos – que duraram anos, haha! -, chegou a minha vez de cumprimentar a Karol. Ela estava maravilhosa, e foi logo me dando um abraço. Pude então retribuir o carinho e agradecê-la pelo blog, pelo livro, e por ser uma inspiração como jornalista, e ela agradeceu toda fofa! Eu aproveitei pra falar que queria seguir na carreira de crítica de cinema, o que a deixou muito surpresa, e a fez perguntar o meu filme favorito, o que me fez pirar haha! Por fim, ela autografou o livro, posou pra foto e me abraçou mais uma vez. Todas as fotos desse nosso tempinho juntas foram tiradas no meu celular, por um profissional da equipe dela – o que eu achei super válido e mega prático.





Quanto ao livro, fiquei admirada com o cuidado e o carinho em cada página e texto escrito. A ideia de torná-los interativos funcionou muito bem, e estou louca para lê-lo e preencher todos os espacinhos do meu jeito. No blog dela, estão todas as infos para comprar o livro, corram lá! Todo o sucesso do mundo pra Karol em mais esse trabalho maravilhoso! 
E esse foi o post de hoje, galera! Espero que tenham gostado! E aí: já leram o livro da Karol? Se sim, o que acharam? Comentem aí!