01/05/2016

Inspiração

Imagem de nature, flowers, and green

Hoje é o primeiro dia de maio, e de repente me deu uma vontade de vir aqui e escrever pra vocês. Não que eu tenha esquecido do blog - não tem um dia em que eu não entre aqui! -, mas há tanta coisa acontecendo que eu preferi parar um pouco, respirar fundo, e (tentar) colocar as coisas no lugar com calma. Acho que todos nós, vez ou outra, devemos nos dar esses momentos para desacelerarmos um pouco.

Acho que não seria lá tão surpreendente se eu dissesse que a causa principal desse afastamento é o colégio. Estudar em período integral é desgastante, faz com que o colégio seja a única coisa na sua cabeça, e tira qualquer motivação que você tenha pra fazer algo fora das obrigações escolares. Eu sei, eu sei: nada de novo sob o sol. Mas nas últimas semanas, eu realmente estou tentando absorver o máximo de experiências com o colégio, seja as surpresas com as notas, as pessoas com quem comecei a conversar, e até mesmo os simulados de sábado. Eu meio que cansei de ficar me lamentando por todo esse desgaste. Claro, há sempre momentos de recaída, mas eu não havia percebido o quanto eu posso aprender nessa caminhada toda.

Dia desses, alguém no meu facebook postou que passamos do 101º dia do ano. Eu fiquei muito tempo com isso na cabeça, porque comecei a me questionar se isso era bom ou ruim. Não cheguei a nenhuma conclusão estruturada, mas percebi que o tempo é aquilo que nós fazemos dele. Sem essa de tentar mudar aquilo que já aconteceu, e sim fazer o melhor com o tempo que é nos dado. Ora, se não dá pra mudar o tempo que eu passo no colégio e com todos os trabalhos do curso, eu pelo menos posso aproveitá-lo da melhor maneira possível, não é?

Eu realmente estou cansada. Mas é aquele cansaço com sensação de dever cumprido, sabe? Eu estou saindo mais, lendo mais, dando segundas chances (e largando de vez) para diversas coisas na minha vida, e de certo modo, relaxando mais. Isso não quer dizer que eu tenha encontrado paz - longe disso! -, mas pelo menos eu não me sinto mais tão estagnada.

Está tudo bem em ter que dar uma pausa de vez em quando. É normal sentir a respiração meio acelerada, a cabeça meio cansada, e parar pra tomar um ar. Porque isso diz respeito a unicamente você - e no fim, é isso que realmente importa.

É isso. Aos poucos, eu vou me acalmando no meio dessa confusão - na minha cama, nas minhas notas, na minha bolsa, na minha cabeça. Mas eu tô bem. E é isso que conta, no fim do dia :)