18/02/2016

As tirinhas de Sarah Andersen

Imagem de pencil, aesthetic, and art

Sempre amei conhecer novos artistas na internet. Acho que esse espaço é gigante e bem democrático quando se trata de expor suas criações e aquilo que elas representam pra você. Há tantas maneiras positivas de expressar o que pensa, e nada mais legal quando alguém se identifica com aquilo que você mostra, não é? Pois bem, foi exatamente o que rolou com as tirinhas dessa artista, e eu achei super válido compartilhar o trabalho dela com vocês! Espero que gostem! 

A Sarah Andersen é uma cartunista americana de 23 anos, que vive atualmente no Brooklyn. As suas tirinhas, que são baseadas nos seus amigos, animais de estimação e até em si mesma, possuem traços simples e são extremamente engraçadas!

Conheci o trabalho dela através do twitter, e desde que encontrei o perfil dela no facebook e no tumblr, sempre que possível dou uma olhadinha nessas páginas para ver se tem tirinhas novas. Aqui estão selecionadas algumas das minhas tirinhas favoritas da artista pra vocês verem. E confesso: é impossível não rolar uma idenficação com a personagem, haha! 








Girls are amazing.

Para quem quiser conhecer mais da autora, aqui estão suas redes sociais:

E esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado! Comentem aí: conheciam a artista? Qual tirinha vocês mais gostaram? Ah, e tenho um recadinho pra vocês: o blog vai diminuir um pouco a frequência de posts por conta do colégio, mas estarei sempre trazendo coisa nova pra vocês, viu? Fico feliz em ver o número de visualizações e os comentários cada vez que tem um post novo, agradeço demais vocês por isso!

14/02/2016

Eu fui: MASP - Acervo em Tansformação



A Avenida Paulista é, de longe, um dos lugares que eu mais amo ir aqui em São Paulo. Ela não é só um ponto turístico por si só, mas também tem diversas construções, travessas e pontos incríveis de se conhecer. Alguns passam despercebidos, outros chamam a atenção logo que você bate o olho, e um desses pontos é o MASP.

O Museu de Arte de São Paulo foi fundado em 1947 pelo empresário Assis Chateaubriand, sendo o primeiro museu moderno do país. Até 1968, ficava no centro da cidade, na Rua 7 de Abril, e depois foi transferido para a localização atual, sediada na Avenida Paulista. Eu sempre passei na frente do museu, mas acreditam que eu só havia entrado lá uma vez? Com as férias, decidi que era hora de mudar esse fato, então no dia 14 de janeiro, fui ao MASP com uma amiga minha.



Pra chegar lá, é só descer na Estação Trianon-Masp, da Linha Verde do Metrô e andar até o museu. Chegamos lá, e entramos logo na fila, que andou rápido. Pagamos a entrada, nos entregaram um folheto com as exposições de cada andar e subimos logo para a ver a primeira delas: Foto Cine Clube Bandeirante - Do arquivo à rede, uma exposição fotográfica maravilhosa! Mas a mostra que nós queríamos realmente ver estava no andar seguinte.

No segundo andar, fica o acervo em transformação. São 119 obras, entre pinturas e esculturas, expostos nos cavaletes de cristal de Lina Bo Bardi. Ao retirar as obras da parede, o público passa a ficar mais familiarizado com elas e convidado a apreciar de sua maneira, sem um caminho ou roteiro preestabelecido - o que eu particularmente adorei! Assim que você entra no andar, se espanta com o tamanho do acervo: é enorme!











Lembro que quando eu era mais nova, jogava um jogo de tabuleiro chamado "Leilão de Arte", então, pra mim, foi meio surreal ver as obras que eu só conhecia por foto. E que obras, hein! Tinha pinturas de Rafael, Van Gogh, Portinari, Renoir, entre outros grandes artistas. É impossível não ficar fascinada pelo talento deles. É uma experiência de verdadeira imersão mesmo. Só estando lá pra ver e sentir.

Depois de vermos todo o acervo, fomos para os dois subsolos, mas não vimos todas as mostras, apenas a exposição das peças de vestuário produzidas para a Rhodia, criadas a partir da colaboração entre artistas e estilistas na década de 1960, que também era impecável. E assim fechamos o nosso dia nesse museu tão incrível!

O MASP fica na Avenida Paulista, nº 1578 e abre de terça à domingo, das 10h às 18h, ficando aberto até às 20h nas quintas-feiras. Os ingressos custam R$25,00 (inteira), mas não se preocupe: terça é de graça!
E esse foi o post de hoje, espero que tenham curtido! E aí: já foram no MASP? Se sim, o que acharam? Na cidade de vocês, tem um mega ponto turístico que vocês nunca pararam pra visitar? Aproveita o fim das férias pra mudar isso, hein!

10/02/2016

Wishlist literária da vez!

Imagem de alternative, books, and bookshelf

Toda vez que lembro do fato de eu ter lido pouquíssimo no ano passado, tenho vontade de chorar. Muitos fatores influenciaram nisso, mas confesso que a preguiça foi o maior de todos. Tendo em mente a meta de aumentar radicalmente o número de livros lidos em um ano, cá estou eu com uma wishlist literária super especial dos livros que eu quero comprar conforme eu vou lendo aqueles que estão parados na minha estante. Já vou avisando que esses são só alguns, viu? A lista está ficando cada vez maior haha!

2. Fangirl - Rainbow Rowell | R$ 25,90
5. Garota Online - Zoe Sugg | R$ 19,50
7. After - Anna Todd | R$ 21,90

E aí, qual eu devo comprar primeiro?
Espero que tenham gostado do post! Estou aberta a sugestões de livro: qual foi o melhor livro que você leu nos últimos tempos? Fala aí nos comentários, amo receber sugestões pra aumentar minha wishlist!

07/02/2016

Para assistir: O Regresso



O Oscar desse ano está chegando, e mais uma vez, nosso queridíssimo Leonardo DiCaprio está indicado à categoria de Melhor Ator. O filme que tornou essa indicação possível, O Regresso, estreou aqui no Brasil na última quinta-feira, 04/02, e é claro que eu não iria perder a oportunidade de ver um trabalho do meu ator favorito no cinema, não é? Pois bem, na sexta, fui assistir ao filme com meu irmão, e fiquei tão encantada pela produção que achei mega válido fazer um post especial sobre o longa aqui no blog! Espero que gostem!

O Regresso é ambientado em 1822, onde Hugh Glass (Leonardo DiCaprio) é um explorador que, junto com seu grupo, ganha dinheiro caçando e vendendo peles. Porém, ao ser atacado por um urso, é deixado para morrer por um membro de seu grupo de expedição, John Fitzgerald (Tom Hardy). Enfrentando condições inóspitas, Glass fará de tudo para vencer sua luta pela sobrevivência e realizar sua vingança.

Embora eu tenha visto esse filme há dois dias, não sei como tirá-lo da cabeça, muito menos como começar a escrever sobre ele. Então nada mais justo do que dizer: que filme! Uma obra-prima, que com certeza será difícil de esquecer - e superar. Independentemente do número de estatuetas que levará no Oscar, o longa certamente será comentado por muito tempo.


Como comentários iniciais, posso dizer que o filme retrata muito mais do que vingança. É a sede de vida, é a superação diária, é o sentimento humano sendo levado a extremos em cada cena e acontecimento. E o carro-chefe dessa emoção toda é Leonardo DiCaprio. Com diversos trabalhos excepcionais em sua carreira, eu pessoalmente achava difícil vê-lo atingir um patamar mais alto. Ainda bem que eu estava errada! Sua atuação, na maior parte do filme, é não-verbal, o que deixa explícito a competência do ator e os conflitos que seu personagem enfrentava no momento. Perdi a conta de quantas vezes prendi a minha respiração, ou fiquei com meus olhos cheios d'água por me sentir parte daquele ambiente, e acima de tudo, daquela luta.

Não posso desmerecer também o incrível Tom Hardy, que me levou à um nível de loucura - compreensível, por sinal - ao ser um personagem incrivelmente intenso, e ainda sim, humano. Um vilão muito bem construído, com seus motivos e ambições.

Visualmente, o filme já carrega o status de obra de arte sem muito esforço. Sendo filmado no Canadá, as cenas de pura contemplação dos rios, árvores, céu, neve, noite e dia me fizeram imergir em uma experiência quase lifechanging. Unindo os elementos únicos da fotografia, figurino, trilha sonora e montagem, temos um trabalho belíssimo que podemos simplesmente admirar durante seus 156 minutos de duração.


Mas quem tornou tudo isso possível foi, sem sombra de dúvida, o impecável diretor Alejandro G. Iñárritu. Ressurgido das cinzas com seu trabalho premiado "Birdman", pouquíssimos achavam possível o diretor emplacar mais uma obra de unânime excelência logo no ano seguinte. Pois bem, eis que ele resolve nos surpreender com esse trabalho denso, profundo e de tirar o fôlego. Sua direção conta com diversos planos-sequência (outro ponto incrível), e o ritmo diferente, cheio de picos de emoção e momentos de contemplação, traz uma carga enorme de questionamentos sobre vingança e a luta pela sobrevivência. 

Acho válido citar que o filme não trata os índios norte-americanos e os exploradores como exclusivamente vilões e heróis, ou vice-versa. Assim como eles, somos todos membros de algo maior, sem o controle de tudo, movidos por sentimentos, ambições e além disso, o desejo de fazer de nossas vidas algo extraordinário. Vale a pena ver não só por uma experiência visual, mas como uma reflexão pessoal. Leo DiCaprio estava certo em dizer que assistir ao filme era uma experiência única!

Nota final: ★★★★★ (5/5)


Espero que tenham gostado do post! Já assistiram o filme? Se sim, o que acharam? Se ainda não viram, ficaram curiosos? Qual filme que está concorrendo ao Oscar que você está louco pra ver? Deixa aí nos comentários!

01/02/2016

Que tal um pouco de música brasileira?

Imagem de guitar, indie, and vintage

Já tem um tempinho em que descobrir novos músicos virou uma coisa quase que terapêutica. Assim como novos escritores mostram seus pontos de vista através de parágrafos, versos e prosas, os músicos mostram seu mundo através dos refrões, melodias e estrofes. Mesmo eu tendo crescido com diversos ritmos tocando em casa, incluindo a MPB, chega uma época onde a gente sempre acha que nada do nosso país presta culturalmente, e acaba se encontrando só com o que vem da gringa. Hoje, fico feliz em dizer que essa fase ficou pra trás e venho descobrindo cada vez mais artistas atuais brasileiros que não saem da minha playlist, tendo já alguns como meus favoritos. Pra saber quais são, é só continuar lendo!

1. Tiago Iorc




Não tem nome melhor para iniciar essa lista do que Tiago Iorc. Ah, Tiago! Ele foi uma indicação da minhas amiguxas virtuais e assim que parei pra ouvir, já tinha percebido: ele é talento puro! O cantor de 30 anos já lançou 4 álbuns, sendo que o último deles, "Troco Likes", já está na minha playlist há um bom tempo. Além do mais, esse é o primeiro trabalho totalmente em português feito pelo Tiago! Corre pra dar o play, vai!

2. Cícero



Um dos cantores por quem eu fiquei completamente apaixonada é o Cícero. Ele é carioca, tem 29 anos, e já lançou 3 álbuns, sendo o último em 2015 e liberado pra download gratuitamente no site dele, juntamente com os outros álbuns. O meu trabalho favorito dele é o primeiro álbum, "Canções de Apartamento". Toda vez que ouço, sinto uma carga de inspiração. Parece poesia cantada, sabe? É muito muito muito bonito de se ouvir!

3. O Terno



O Terno não era um nome estranho pra mim. Lembro de ter visto o trabalho deles lá no VMB de 2012, mas nunca tinha parado pra escutar. Foi quando parei pra assistir o Lollapalooza de 2015 e, pra minha surpresa, lá estavam eles tocando! Eu adorei o que ouvi, e fiquei na vibe da música deles por um bom tempo, tanto que fui a um show deles na Virada Cultural. Eles já lançaram o segundo álbum, e prometem um novo para esse ano. Quero ouvir logo!

4. Supercombo




Sabe aquela banda que sua amiga vive te indicando e você nunca parou pra escutar? Então, esse foi o caso do Supercombo. Há tempos uma amiga do colégio falava dessa banda, mas eu confesso que nunca tive paciência pra parar e ouvir. Ah, como eu me arrependo dessa demora! Já percebi que ia amar a banda logo pela primeira música que ouvi. Eles já lançaram três álbuns, sendo o último deles em 2014, e com o destaque cada vez maior da banda, eles já são atração confirmada no Lollapalooza e no Planeta Atlântida desse ano! Oba!
Esse foi o post de hoje! E vocês, quais bandas e artistas brasileiros vocês amam? Falem aí nos comentários! Esperam que tenham curtido a postagem!