29/01/2016

4 filmes de suspense pra assistir nesse fim de férias

Imagem de grunge, tv, and hands

Só de pensar que minhas férias já acabaram, me dá um aperto no coração, haha! Mesmo que os primeiros dias não tenham grandes coisas, além do reencontro com os amigos e a apresentação dos professores e matérias novas, ir ao colégio já me faz lembrar todos os trabalhos, provas, lições e decisões que terei em mais um ano letivo. Porém, acho válido usar esses dias tranquilos de fim de férias para coisas muito mais legais, como ler, sair com os amigos, ou simplesmente assistir bons filmes de suspense.

Nem sempre fui apaixonada por esse gênero; acho que isso se deve ao fato de eu ter demorado horrores pra achar um filme que realmente me prendesse a atenção com bom enredo e desenvolvimento, e não me assustasse logo de cara - meu lado medroso fala mais alto, hehe. Porém, graças a indicações da minha mãe e do bom e velho Netflix, assisti a alguns filmes que simplesmente me fizeram ficar fascinada por esse gênero. E adivinhem? Irei compartilhá-los com vocês agora!

1. Psicose 



Psicose foi um dos primeiros filmes de suspense que eu assisti, e até hoje, poucos conseguiram me fazer pirar como esse. O filme tem como protagonista a Marion, uma mulher que decide fugir da cidade pra se casar, e para isso, rouba 40 mil dólares do lugar de onde trabalha. Só que, durante a fuga, ela é surpreendida por uma chuva torrencial e se vê obrigada a parar em um velho motel na beira da estrada, administrado por Norman Bates. O cara é extremamente tranquilo e mantém um relacionamento quase que obsessivo com a mãe, e a partir daí, a trama se desenvolve. Bizarro, né? Não é a toa que o diretor do filme, Alfred Hitchcock, ainda é chamado por muitos de rei do suspense!

2. Silêncio dos Inocentes



Silêncio dos Inocentes é simplesmente um clássico. Tendo um dos vilões mais conhecidos como personagem principal, a tensão psicológica criada por ele acaba sendo o toque de mestre do enredo. Nesse filme, Jodie Foster interpreta Clarice Starling, uma agente do FBI que tem um caso assustador em mãos: encontrar o assassino responsável pela morte de várias mulheres. Para isso, ela decide contar com Hannibal Lecter, um psiquiatra brilhante, porém igualmente perigoso, já que se encontra preso por canibalismo. A partir daí, Clarice precisa medir cada palavra que fala e cada passo que dá se quiser entender Hannibal Lecter e achar o assassino. Um dos meus favoritos!

3. Seven - Sete Crimes Capitais



Um filme dirigido por David Fincher, com Brad Pitt e Morgan Freeman no elenco, só pode significar coisa boa, né? Seven - Sete Crimes Capitais é o resultado dessa combinação maravilhosa! Pitt e Freeman interpretam, respectivamente, David Mills e William Somerset, ambos policiais, sendo o primeiro impulsivo e o segundo, prestes a se aposentar. Juntos, eles trabalham na investigação de um serial killer. A história já é instigante por si só, mas há uma característica que faz toda a diferença: o tal assassino comete seus crimes baseando-se nos sete pecados capitais. É incrível! Me prendeu do início ao fim!

4. Ilha do Medo



Guardei o melhor pro final: Ilha do Medo é um dos meus filmes favoritos de todos os tempos. Mesmo eu sendo suspeita pra falar de um trabalho da parceira entre o Sorcese e o DiCaprio, tudo nele me fascina. DiCaprio interpreta Teddy Daniels, um agente federal que foi enviado junto com seu parceiro, interpretado pelo Mak Ruffalo, para uma ilha que abriga pacientes vítimas de doenças mentais, que foram excluídos da sociedade. Eles precisam investigar o desaparecimento de um dos pacientes, mas o que Teddy acaba vendo é muito pior: os médicos do local parecem ter submetido diversos pacientes a métodos de tratamento perigosos e torturantes. No processo de buscar entender o que se passa na ilha, o lugar é assolado por uma tempestade, e a partir daí, as coisas tomam reviravoltas impressionantes. Nem vou comentar mais nada; é uma experiência única poder assistir a esse filme!
E esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado! E vocês: têm algum filme de suspense para indicar? Estou aberta a sugestões! Ah, e percebi que mal posto sobre cinema no blog, então pretendo mudar isso, hein! Ideias de posts sobre o tema são bem-vindas! :)

25/01/2016

Feliz Aniversário, São Paulo: meus lugares favoritos da cidade!

foto maravilhosa do tumblr Breves Instantes
Ah, São Paulo! Se eu tivesse que te descrever em uma palavra, seria: inacreditável. Cresci nessa cidade que não para nem por um segundo, mas foi só nos últimos tempos que eu pude parar para conhecer realmente o que São Paulo tem para me oferecer. E o encanto vem aumentando desde então!

Embora eu não tenha tanta idade assim, o que me impossibilita de conhecer e realmente aproveitar muitos aspectos de São Paulo, eu já mantenho uma lista de lugares pelos quais eu sou completamente apaixonada na cidade, e pensando em seus 462 anos, cá estou eu aproveitando pra compartilhar essa lista com vocês. Espero que gostem!

1. Pinacoteca do Estado



Pinacoteca do Estado é o museu de artes mais antigo de São Paulo, fundada em 1905! A instalação, que antes era o Liceu de Artes e Ofícios (meu colégio!), foi reformada e hoje em dia, reúne um grande acervo de artistas importantes do país. Eu amo esse lugar pela história que carrega, pelas obras expostas e por me fazer sentir imersa em um período histórico totalmente diferente do qual eu vivo!

2. Centro Cultural São Paulo



O Centro Cultural São Paulo virou um dos meus lugares favoritos graças à tranquilidade que sinto toda vez que vou lá para estudar, fazer algum trabalho ou simplesmente conversar. A instalação foi fundada em 1982, como uma extensão da Biblioteca Mário de Andrade, e reúne um conjunto de bibliotecas com acervo multidisciplinar, coleções da cidade de São Paulo e uma programação cultural sempre em renovação. Mas o que me ganha mesmo é o jardim presente no último andar do lugar, que entra em total contraste com as avenidas que o cercam. É maravilhoso!

3. Praça da República


Sou fascinada pela Praça da República desde a primeira vez que fui pra lá com os meus pais. Não sei se foi o fato de fazer parte do velho centro de São Paulo, ou a variedade de estabelecimentos e pessoas na região que mais me encantou, só sei que amo passar o dia por lá, seja na tradicional feira da Praça da República, ou na Galeria do Rock, lá perto. E isso me lembra que faz tempo que não vou pra lá! Quero mudar isso logo!

4. Avenida Paulista


E por último, mas não menos importante, minha amada Avenida Paulista. Ah! Como eu sou apaixonada por esse lugar! A avenida por si só já é um baita lugar pra simplesmente bater perna, mas os pontos e travessas, como o MASP, a Livraria Cultura do Conjunto Nacional e a Rua Augusta complementam e explicam o meu sentimento por esse lugar. A avenida é meio que a junção de tudo que eu amo na cidade e o que ela representa pra mim.

Para encerrar esse post, eu queria deixar registrado: Parabéns, São Paulo! A terra da garoa, a cidade que nunca para, a selva de pedra. Sei que, em muitos momentos, viver aqui não é fácil. Sufocada entre prédios altos, passos apressados, e mundinhos exclusivos. Mas obrigada por me mostrar que é muito mais que isso: São Paulo é cultura, é abraço no fim da tarde chuvosa, é fim de semana com amigos. É sol, chuva, ventania. É recepção com amor, é liberdade pra ser o que quer. É sentir-se parte de algo maior, é poder vivenciar momentos únicos com pessoas mais únicas ainda. Obrigada por tudo, São Paulo! E feliz aniversário!
Espero que tenham gostado do post! Aproveita pra compartilhar: qual é o seu lugar favorito de São Paulo? Se nunca veio pra cá, qual parte da cidade você mais gostaria de conhecer? Deixa aí nos comentários! Ah, e acho legal deixar registrado que as fotos do post não são minhas :)

22/01/2016

Para assistir: Youtubers React



O meu tempo um pouco mais afastada da internet me fez perder o costume de acessar blogs e canais no youtube. Assim que eu voltei a me aproximar, e me apaixonar por esse universo aqui, fui logo me atualizar no que estava sendo lido e visto, porém tem sempre aquelas páginas que a gente nunca perde o carinho, né? Pensando nos meus favoritos do youtube, veio logo à minha mente um canal, mais especificamente uma série de vídeos, que me faz virar madrugadas assistindo e morrendo de rir! Quer saber qual é?

O canal TheFineBros, formado pelos irmãos Benny e Rafi Fine, foi criado em 2007 e conta com diversas séries de vídeo, como esquetes e comentários deles sobre os mais diversos acontecimentos do mês, mas o que fez o canal deles realmente bombar foram os chamados React Videos.

A ideia é simples: você escolhe um assunto, como um viral, uma música ou um trailer recém-lançado e mostra a diversas pessoas, para ver - e gravar! - suas reações. Depois, eles fazem perguntas e esclarecem o que acabaram de mostrar. Há uma série de vídeos com velhinhos, adolescentes e crianças - respectivamente chamados de Elders React, Teens React e Kids React -, mas o meu favorito é com certeza o Youtubers React.

É exatamente o que vocês estão pensando: vários Youtubers assistem um determinado vídeo - normalmente sugerido pela galera nos comentários -, têm suas reações mostradas e depois falam sobre o que entenderam, descobrindo um pouco mais sobre o assunto no final. Além de ser muito engraçado, você acaba conhecendo diversos canais de um pessoal super talentoso! Ficou curioso? Selecionei os meus favoritos aqui, mas vocês podem ver todos os React Videos entrando no canal deles! Agora é só dar o play!

1. Try to Watch This Without Laughing or Grinning


2. Clipes de K-Pop


3. Dog of Wisdom


4. Don't Hug Me I'm Scared


5. Knife Game Song

Então é isso, galera! Espero que tenham gostado! Já conheciam o canal? Qual foi o vídeo favorito de vocês? Deixa aí nos comentários, adoro saber o que vocês acharam!

19/01/2016

Wishlist: T-Shirts estampadas!

Imagem de fashion, black, and style

Desde que vi na moda uma forma de me expressar, vivo procurando peças que complementem meu estilo e que de algum modo, sejam a minha cara. Pode falar e garimpar o quanto quiser: tem horas que uma boa camiseta estampada faz toda a diferença, afinal, tem jeito melhor de se expressar do que ter uma peça com a estampa de algo que você ama? Pois bem, fuçar em sites de camisetas tem sido uma grande saga pra mim, e pra não perder o controle totalmente, decidi montar essa wishlist com as camisetas que eu mais amei e quero comprar o mais rápido possível! Tenho certeza que você também vai pirar!




1. Camiseta C3PO - Star Wars - Studio Geek | R$ 79,90
2. Camiseta Back To The Future - Reverbcity | R$ 35,40
3. Camiseta Save Ferris - Chico Rei | R$ 59,90
4. Camiseta Better Call Saul - Breaking Bad - Studio Geek | R$ 79,90
5. Camiseta Arctic Monkeys - Mardy Bum - Reverbcity | R$ 41,30
6. Camiseta Donnie Darko - Chico Rei | R$ 59,90
7. Camiseta Pearl Jam - Reverbcity | R$ 41,30
8. Camiseta Time Travel Project - Chico Rei | R$ 59,90
9. Camiseta Coffee Machine - Chico Rei | R$ 59,90

Agora é oficial: não sei por qual modelo estou mais apaixonada!
Yaaaay, esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado! Qual foi o modelo favorito de vocês? Qual peça de roupa está na sua wishlist há tempos? Conta aí nos comentários! Espero vocês no próximo post!

16/01/2016

Registros da aula de fotografia

Ainda lembro do meu fascínio quando peguei o meu horário de 2015 e vi que, às quintas-feiras, eu teria aulas de fotografia no colégio. Era um desejo muito grande meu como amante da fotografia, como aprendiz de uma nova arte, e confesso, como blogueira também. Poder realizá-lo me fez acreditar no fato de que eu só precisaria me esforçar pra conseguir conhecer e aprender tudo o que eu queria.

Foi um trimestre só de aula teórica sobre a história da fotografia - que eu amei! -, mais um trimestre aprendendo o básico sobre como manusear e calibrar a câmera a fim de fazer a foto perfeita, além de conhecer um pouco sobre a fotografia autoral de diversos artistas, até que no último trimestre, pude colocar em prática tudo o que aprendi. Foram aulas incríveis, e como eu não poderia deixar passar em branco aqui no blog, aqui estão reunidas as minhas fotos favoritas dessas aulas, tiradas ao longo do ano. Espero que gostem!



E esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado! Agora conta aí nos comentários: qual foi a sua foto favorita? Quero muito saber, haha!

11/01/2016

Trilha sonora de 2015

Imagem de music, records, and vintage

Acho que a música é uma paixão universal. Gosto de pensar que minha vida é um filme, e carrega uma trilha sonora que ilumina as partes mais mágicas dela. O ano de 2015, mesmo trazendo altos perrengues pra mim, me deu a oportunidade de viver momentos muito especiais, ao lado de gente que eu amo, e isso é uma das coisas pelas quais eu mais agradeci nessa virada de ano. Pensando nisso, eu resolvi reunir algumas músicas que marcaram momentos desses 365 dias, e contar um pouquinho sobre cada uma delas pra vocês. Espero que gostem!

1. When You Were Young - The Killers


Essa música me lembra uma tarde maravilhosa no karaokê, um crush que eu tive, e algumas das amigas maravilhosas que eu tive o prazer e a honra de conhecer nesse ano, Tem como ser mais marcante?

2. Psycho - Muse


Eu mantive uma certa dívida com o Muse desde o Lolla de 2014: não pude ficar até o fim do show deles. Prometi que iria ao próximo show que eles fariam em São Paulo e curtiria o máximo possível, e cumpri meu combinado. Além do mais, fui ao show ao lado de uma grande amiga minha, e tenho uma lembrança muito boa desse dia.

3. Black - Pearl Jam


Em 2015, fui ao melhor show da minha vida. O Pearl Jam era uma banda que eu já curtia pra caramba, mas depois do dia 14 de novembro, passei a ser completamente apaixonada por eles. Imagina um show que teve chuva e parada técnica, mas com 3h10 de duração, 33 músicas tocadas, e uma sensação de completude que não cabia em mim? Pra mim, ouvir Black ao vivo foi um dos pontos mais altos da vida.

4. Blank Space - Taylor Swift


Não sou fã da Taylor, mas tenho que admitir que o último álbum dela tem muitas músicas boas. Essa, em específico, meio que resume as minhas amizades desse último ano e todos os momentos bons que passei com elas.

5. Whoever She Is - The Maine


Ah, The Maine! Essa banda foi com certeza umas das minhas paixões de 2015. Eu ligo essa música a diversas coisas: às minhas amigas, a um trabalho do colégio, e até com o quanto eu mudei nesse último ano. É muita coisa pra uma música só!

6. Roar - Katy Perry


Fui ao show da Katy de surpresa: minha prima disse que tinha ingressos sobrando e eu resolvi ir. A ida foi conturbada, achar o lugar do ingresso foi confuso, o show atrasou um pouco, mas assim que começou a tocar Roar, eu juro que não consegui parar de chorar. Foi como se todas as coisas ruins que eu tinha passado nos últimos tempos e estava evitando pensar simplesmente desaparecessem. Foi um momento muito especial pra mim.

7. Blame On The Night - Calvin Harris feat. John Newman


Ah, essa música é tão boa! Ela tocou nas festas que eu fui nesse ano, e automaticamente me faz lembrar da sorte que eu tenho em poder ter tantas lembranças boas ao lado dos meus amigos.

8. Luz dos Olhos - Nando Reis


Eu tive a oportunidade de ouvir essa música ao vivo, ao lado da minha mãe, meus irmãos, meus tios e meu primo. O Nando é um artista que eu cresci ouvindo, e poder cantar a música junto com ele foi uma sensação indescritível.

9. Amianto - Supercombo


Essa música meio que reúne todas as descobertas musicais nacionais que eu fiz nesse ano que passou. Gosto muito dessa música porque foi indicação de uma amiga minha e só depois de muito tempo, eu parei pra conhecer a banda. Não me arrependo!
O post ficou longo, mas consegui registrar tudo o que eu queria! Espero que tenham gostado! E aí: quais músicas marcaram o 2015 de vocês? Deixem aí nos comentários!

08/01/2016

6 coisas de 2015 que eu amei!

Imagem de light, fireworks, and sparklers
Pra mim, o Ano-Novo sempre foi uma época mágica: aumenta os nossos corações de esperança e nos faz, antes de seguirmos em frente, parar e lembrar o que aconteceu não só conosco, mas no mundo nesses 365 dias. Confesso: teve momentos em que eu só pensei em me inscrever pra colonizar Marte por causa de tanta coisa triste e tantos conflitos que marcaram o país e o mundo, mas houveram momentos em que eu tive agradáveis surpresas com os artistas que eu acompanho e com o que se tornava um trending topic em todas as redes sociais. Então, aqui está a lista de 6 grandes momentos, na minha opinião, desse ano de 2015, que renderam altos comentários e um grande sorriso no meu rosto. Vem ver!

1. A volta dos anos 90

Imagem de Clueless, grunge, and movie

Sempre prestei atenção no que ganhava o instagram das blogueiras e inundava as vitrines das lojas que eu amo. E nesse ano, eu simplesmente amei a tendência que marcou o gruarda-roupa de muuuita gente: o estilo descontraído vindo lá dos anos 90. As peças, que muitas vezes eram simples e ao mesmo tempo coringa nos looks fizeram a cabeça de uma baita galera - inclusive a minha. E confesso: agora é uma perdição assistir Friends, Patricinhas de Beverly Hills e outros clássicos dessa época - fico desejando absolutamente tudo!

2. Caitlyn Jenner


Acompanho há pouco tempo a vida da família Kardashian-Jenner, mas não precisa ser nenhum fã assíduo para ter lido sobre Bruce Jenner, que após se assumir como mulher e passar por processos de adequação de gênero, prefere ser chamado de Caitlyn Jenner. Além de ter ficado linda, Caitlyn levantou a discussão sobre transexualidade, que nos dias de hoje ainda é visto a olhos tortos como um assunto que não merece atenção, e mostrou que há ainda muito a ser ensinado e entendido. Um grande exemplo!

3. Universo Harry Potter


Desde que me entendo por leitora fanática, eu sou apaixonada por Harry Potter. Me bate uma dorzinha no peito só de pensar que faz quase cinco anos (!!) desde a estreia do último filme, e desde então, não teve nada de novo sob o sol do Potterheads. Então, vocês já devem estar imaginando minha alegria quando foi anunciado um novo filme no universo Harry Potter, dessa vez uma história inédita que se baseia nos registros do livro Animais Fantásticos e Onde Habitam. Achei que não podia ficar mais animada, mas depois do trailer, eu tive certeza: novembro, eu estou te esperando ansiosamente!

4. Feminismo

Imagem de adidas, white, and black

Foi nesse ano em que eu realmente me vi como feminista e passei a ler bastante sobre o assunto. E fiquei imensamente feliz de ver que, com um passo de cada vez, tal tema tem sido mais discutido e abrangido. Claro, ainda não estamos perto de conquistar tudo que queremos, mas já é uma etapa importante ver artistas como Lena Dunham, Beyoncé e Emma Watson falando abertamente sobre o tema, e ver inclusive revistas como a Capricho incentivando cada vez mais o girl power e apresentando o feminismo como um assunto que é necessário ser conhecido e discutido. We can do it!

5. What's wrong with being confident?



Aproveitando o termo girl power do tópico de cima, acho importante citar o assunto que muitas estrelas vêm mostrando e incentivando: o amor próprio. Aceitar-se do jeitinho que você é com certeza não é algo fácil, porém, ter palavras de apoio de seus ídolos sobre isso faz uma diferença enorme. Acho que aquelas que me surpreenderam bastante foram a Demi Lovato e a Selena Gomez, ambas com discos novos lançados e mostrando sua mais nova fase, totalmente seguras de si e autênticas à sua própria maneira. Já dizia a Demi: o que há de errado em ser confiante?

6. Back To The Future e Star Wars


As culturas pop e nerd são minhas paixões há um tempinho, e é incrível como elas têm garantido espaço das mais diversas maneiras! 2015 foi um ano marcante, em especial por dois motivos: no dia 21 de outubro de 2015, Marty McFly e Doc foram para o futuro, e em dezembro, houve o lançamento do Episódio VII de Star Wars. O que eu acho mais legal nisso tudo é o fascínio que causa nos fãs bem antigos e no poder que isso tem de conquistar fãs bem mais novos. É como se todos estivessem sendo apresentados a tais universos mais uma vez <3
E esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado! E pra vocês: o que foi mais marcante em 2015? Comenta aí que eu vou adorar saber! Até o próximo post!

05/01/2016

Eu fui: Exposição Frida Kahlo - Conexões entre mulheres surrealistas no México



Por mais que São Paulo tenha seus grandes defeitos, uma das coisas que eu mais adoro na cidade é a possibilidade de ir a diversas exposições, dos mais diversos artistas. Lendo bastante sobre o feminismo, descobri que a Frida Kahlo foi e ainda é um símbolo de resistência feminina e artística, então fiquei muito feliz em saber que ela ganharia uma exposição no Instituto Tomie Ohtake, juntamente com outras mulheres surrealistas mexicanas. Fui no dia 13 de outubro, junto com o meu irmão.

Pra chegar lá, é bem tranquilo. Basta pegar a linha amarela do metrô e descer na Estação Faria Lima, o lugar fica a menos de 10 minutos da estação. Cheguei perto das 11h30 e tinha um pouco de fila, mas em menos de meia hora, consegui entrar - e como fui em uma terça-feira, a entrada foi de graça.


Ao chegar lá, você já se depara com um espaço fechado à sua frente onde passam um vídeo contando um pouco sobre a história da Frida, porém eu não fiquei para assistir por estar muito cheio. O andar reservado para a mostra tinha uns dois salões, onde ficavam expostos além dos quadros, os rascunhos, fotografias e roupas da Frida Kahlo.

Uma das coisas que eu mais me impressionei ao ver as obras da Frida foi o modo como a sua paixão era visivelmente retratada. A artista teve poliomelite quando tinha apenas 6 anos, ficando com um dos pés atrofiados. Mas o que realmente mudou a sua vida de diversas maneiras foi o acidente de ônibus que sofreu com apenas 18 anos, tendo diversas fraturas - incluindo na coluna vertebral. Ficando de cama por muito tempo, encontrou  na pintura o seu refúgio, o seu modo de expressar todas as suas dores.



Ao longo dos quadros e rascunhos em papel, é possível perceber que ela retratava tudo aquilo que sentia: os abortos que sofreu, a relação conturbada com Diego Rivera e a vontade incessante de se agarrar a algo maior. A grande maioria de suas obras foram autorretratos - "Pinto a mim mesma porque sou sozinha e porque sou o assunto que conheço melhor" -, onde é possível ver o seu estilo surrealista, nome que não gostava de usar quando se referia a suas obras.

Em relação às artistas que também fazem parte da exposição, o que eu achei mais incrível foi a relação de irmandade e cumplicidade estabelecida entre elas. Através de suas obras, elas abordavam temas como identidade de gênero e sexualidade. Muitas mantinham grandes laços e se ajudavam como podiam, inclusive recebendo umas às outras em suas casas como refúgio. Eu adorei as obras da Maria Izquierdo e da Remedios Varo.






A exposição "Frida Kahlo - Conexões entre mulheres surrealistas no México" ficará em cartaz até o dia 10 de Janeiro de 2016, de terça a domingo, das 11h às 20h, A entrada tem o custo de R$10 (inteira), e às terças-feiras, é de graça. O Instituto Tomie Ohtake  fica na Rua dos Coropés, 88 - Pinheiros, SP.
E é isso, galera! Espero que tenham gostado do post! E vocês, foram na exposição da Frida Kahlo? Se sim, o que acharam? Quais exposições vocês foram e valeram a pena visitar? Contem aí!