13/04/2018

Links do Mês #10 - Fevereiro (2018)



Já entramos no quarto mês do ano, mas eu não poderia deixar de falar sobre fevereiro, um mês que, mesmo sendo o mais curto, me trouxe muitas surpresas - umas não tão agradáveis, mas outras maravilhosas. O começo de 2018 já me proporcionou momentos incríveis, e me fez aprender com várias situações - e eu sou muito grata por todas elas. Fevereiro foi o mês em que vi o Phil Collins ao vivo, acompanhei o início da nova era da 5 Seconds of Summer, e vi no cinema alguns dos grandes indicados ao Oscar (com destaque ao vencedor de Melhor Filme, A Forma da Água). Nesse meio, é claro, teve muito post e vídeo legal, então cá estou para compartilhá-los com vocês!

Posts

1. Obsessão dos fãs e sexualização: nem tudo são flores para os garotos de ‘Stranger Things’ no El País
No fim do ano passado, o lançamento da segunda temporada de Stranger Things consagrou a série como uma das melhores da atualidade, juntamente com o elenco talentoso que a constitui. Mas, infelizmente, junto com o sucesso veio uma parcela de "fãs" e campanhas que aproveitam oportunidades para sexualizar as crianças do elenco, transformando-os em adultos em ensaios fotográficos e questionando-os sobre relacionamentos. Esse comportamento, além de não trazer nada de positivo aos envolvidos, é muito nocivo para a nossa sociedade, e, por isso, deve ser combatido.

2. Quais são os rituais noturnos com a pele que você não pode deixar de lado? no Blog The Body Shop
Quem pensa que cuidar da pele consiste apenas em passar um hidratante no começo do dia está enganado. Aproveitar momentos como a noite para fazer tratamentos específicos faz muita diferença no processo de obter uma pele limpa e bem hidratada. Foi ótimo saber quais são os rituais que eu não posso deixar de lado na minha rotina skincare.

3. O que nós podemos aprender com a Rey? no Astrid Lacerda
Tudo que a Astrid Lacerda escreve eu corro pra ler, porque as coisas que essa mulher compartilha são sempre maravilhosas, e de uma necessidade absurda. Quando ela ligou o propósito da Rey, de Star Wars, ao nosso propósito na Terra (que eu, como católica, acredito), me veio uma paz no coração, porque, por muitas vezes, eu me desespero por ver que as coisas não acontecem como eu quero, quando na verdade, meu propósito é muito maior do que aquilo que planejo pra mim. Recomendo esse texto a todos <3

4. FOMO: a sensação de que a gente não tá aproveitando a vida no Chata de Galocha
De uns meses pra cá, venho percebido o quanto tenho diminuído minha vida ao compará-la com o que as outras pessoas postam em redes sociais. Eu, como pessoa introvertida, prefiro muito mais passar um fim de semana vendo filme em casa, ou saindo com uma amiga em um lugar já conhecido por mim, mas toda vez que eu via uma postagem de alguém próximo a mim em uma festa, um jantar, saindo com várias pessoas, eu me sentia mal e me culpava por não estar aproveitando a vida. A tendência que temos de comparar nossa vida com a de outras pessoas à nossa volta pode ser muito nociva, porque acabamos focando no que não temos ao invés de valorizar tudo aquilo que possuímos. Que nós aprendamos a usar as redes sociais de maneira saudável, sempre.

5. O caso de Greta Gerwig e a invisibilidade de diretoras nas premiações hollywoodianas no Medium
Sou uma grande fã de cinema, mas me sinto frustrada toda vez que assisto a alguma premiação ou filme que promete uma "visão diferente sobre as mulheres" - todas elas parecem ficar no lugar comum de que uma mulher não pode ser forte, independente, dona de si sem precisar, em algum momento, de um homem para fazê-la feliz. Nesse cenário, é difícil ter representatividade feminina - dentro e fora das telonas -, e o texto da Gabriela Holanda explica muito bem o porquê de esse contexto ser tão problemático para nós, mulheres. Vale muito a reflexão!

6. Pensei em tirar um ano sabático antes da faculdade - mas o mundo não deixa no Depois dos Quinze
Ano passado foi o meu ano de vestibular, e toda a pressão de obter um bom resultado e entrar de primeira na faculdade mexeu muito comigo durante várias semanas - antes e depois das provas. Eu depositava tanta pressão em mim mesma pra entrar na faculdade logo depois do Ensino Médio que a ideia de tirar um ano pra ir com mais calma e e focar no vestibular não era uma opção. Porém, mesmo com resultados muito positivos e meu nome na lista de mais de uma faculdade, decidi não ingressar nesse ano como universitária - e sou cada vez mais feliz nessa escolha. Fazer as coisas no meu tempo torna o processo muito mais positivo e engrandecedor.

7. Exposição na Bélgica traz roupas de vítimas de estupro para romper mito de 'culpa da mulher' na BBC Brasil
A cultura do estupro, infelizmente, é um elemento ainda muito enraizado em nossa sociedade. A constante culpabilização da vítima pelo ato - seja pela hora em que estava na rua, pela companhia (ou falta dela), ou, como mostra a exposição, pelas roupas - faz com que a violência sexual seja vista como algo quase normal e justificável, e esse cenário precisa ser combatido para que não seja perpetuado pelas próximas gerações. Manifestações como a exposição na Bélgica, retratada na reportagem, mostram a relevância do assunto nos dias de hoje, e como é importante, sempre, questioná-lo.

8. Dê as costas ao perfeccionismo no Momentum Saga
A vontade - irreal - de ser perfeita em tudo o que faço já me impediu de tentar e fazer diversas coisas que fazem bem pra mim. Eu acabo estabelecendo tantos padrões irreais para o meu trabalho, meus sonhos e metas, que dificilmente consigo sequer chegar perto de minhas expectativas. É um processo demorado aprender a dosar a cobrança, e, acima de tudo, me sentir merecedora de minhas conquistas, mas sei que, me esforçando diariamente, em algum momento, encontrarei o equilíbrio entre o que eu sou capaz e o que me pressiono a fazer.

9. Nise da Silveira: a mulher que revolucionou o tratamento mental por meio da arte no Brasil de Fato
No dia 15 de fevereiro, a psiquiatra alagoana Nise da Silveira completaria 113 anos. Seu trabalho utilizando a arte como método de terapia para os chamados "loucos" - esquizofrênicos, em sua maioria - representou um avanço gigantesco no ramo clínico, e seu legado como mulher, psiquiatra e revolucionária deveria ser conhecido por todos. Mais uma mulher incrível pra ter como inspiração!

10. Jovens Titãs | Autor da fanart de sucesso do grupo é contratado pela DC Comics no Omelete
Amo como a internet nos permite conhecer artista incríveis - e vê-los atingir patamares maravilhosos! Mais um trabalho feito por um brasileiro, digno de ser elogiado, divulgado e enaltecido em todos os lugares!

Vídeos

1. A música Want You Back, do 5 Seconds Of Summer


Não tinha como começar a lista de vídeos sem citar o meu maior vício musical de fevereiro: a nova música do 5 Seconds Of Summer. Já comentei sobre eles em playlists e outros posts no blog, mas parece que o amor pela banda só aumentou nos últimos meses! Depois de mais de dois anos sem algo novo (além da música para o filme Ghostbusters), a banda lançou uma música nova super diferente - e maravilhosa, por sinal - do estilo do seu último trabalho e entrou em turnê no fim de fevereiro para a divulgação do novo álbum. E adivinhem? Irei ver a banda ao vivo no dia 06 de Junho! Mal consigo conter a minha felicidade!

2. NÃO É UM TUTORIAL DE MAQUIAGEM | é um lembrete, da Thays Lessa



O canal da Thays Lessa me traz uma paz tão grande! Amo o jeito como ela fala sobre assuntos importantes de uma maneira muito delicada, sempre levantando uma mensagem positiva no fim do vídeo. Muitas vezes, nesse meio de redes sociais, a gente acaba comparando tanto a beleza dos outros com a nossa que esquecemos do nosso valor. E é sempre bom lembrar do quanto somos lindos, à nossa maneira.

3. NADA MELHOR DO QUE PAZ | Vlog Rio de Janeiro | Mama Shelter, da Marieli Mallmann



A Marieli tem um estilo de vida que me inspira bastante, e todos os seus vídeos conseguem captar muito a vibe de aproveitar cada dia ao máximo, valorizando as coisas pequenas e simples que acontecem conosco. Nesse vlog, por exemplo, é lindo como ela mostra detalhes do Rio e do hotel que ficou - imagens que passam despercebido por muita gente. No fim do dia, são esses momentos que fazem a diferença.

4. Como fiquei ruiva sem descolorir o cabelo, da Bruna Vieira

Quando você passa muito tempo acompanhando o trabalho de uma pessoa, é muito comum você agir como se ela fosse uma amiga sua muito próxima - essa é a relação que eu tenho com a Bruna. Estou sempre torcendo pelo trabalho e pelas conquistas pessoais dela, então, quando vi que ela havia ficado ruiva (um desejo seu de muito tempo), fiquei muito feliz por ver que ela está cada vez mais ela mesma. A gente sente a energia positiva da Bru de longe!

5. O trailer oficial de Os Incríveis 2


Acho que nunca compartilhei um trailer nos Links do Mês, mas dessa vez, eu tive que enaltecer a preciosidade que é o trailer de Os Incríveis 2! O primeiro filme foi um dos que eu mais vi durante a infância, e esperei durante anos a notícia da continuação. Em junho, minha espera (e a de tantos outros fãs) vai acabar, e mal posso esperar para ver o desenrolar dessa história!

E esses foram os posts e vídeos que eu mais curti em fevereiro! Amo esse estilo de post, e mesmo estando atrasada (quase sempre né, haha), eu faço questão de trazer aqui pro blog! O de março sai em breve, espero que vocês curtam! E até o próximo post <3

Um beijo,
Malu

08/03/2018

Dia Internacional da Mulher: 5 mulherões que me inspiram

Yesterday was amazing. I was so proud to march alongside so many of my favorite women and to see my community stand together for what we believe in. | @cottonandflax

Hoje, dia 08 de Março, é o Dia Internacional da Mulher - data que carrega cada vez mais importância para mim, como mulher e feminista que está inserida em uma sociedade machista e preconceituosa, e que procura lutar contra a correnteza diariamente. Sendo assim, minha forma de resistência está no questionamento diário dos padrões que me cercam e no enaltecimento das mulheres que, através de suas palavras e ações, me inspiram a, assim como elas, conquistar o meu espaço. Por isso, aproveitando a data e a inspiração, o post de hoje será dedicado a mulheres que me inspiram com o seu trabalho e ideais - citei cinco apenas, mas o post poderia ser quilométrico haha! Espero que gostem, e compartilhem nos comentários quais mulheres inspiram vocês diariamente!

1. Paola Carosella



Não há jeito mais justo de começar essa lista do que falando sobre a primeira inspiração pra esse post: a chef Paola Carosella. Quem vê a chef argentina sendo uma das juradas do reality MasterChef Brasil, não imagina a sua jornada para construir o seu nome na gastronomia (citei sua história de empreendedorismo aqui!) e chegar onde está agora: dona de restaurantes renomados, símbolo de dedicação, e sempre usando o seu espaço para falar sobre a luta das mulheres no mercado de trabalho. Ela, com certeza, é o exemplo claro de que uma mulher pode ser empresária, chef, mãe, e tudo mais que ela quiser!

2. Malala Yousafzai



Sem dúvida, quando penso em uma garota que me inspira, o nome da Malala vem logo à minha mente. A estudante paquistanesa, desde pequena, sempre foi uma garota dedicada aos estudos, e junto à família, sempre fez o possível para que pudesse estudar, assim como tantas outras crianças de sua cidade. Por conta disso, o Talibã (grupo fundamentalista) fazia diversas ameaças, querendo impedir que as meninas estudassem, mas Malala sempre tinha sua forma de resistir - ela inclusive manteve um blog em que contava, sob um pseudônimo, como era viver no regime do Talibã. Foi então que, no dia 09 de outubro de 2012, em um ataque cometido pelo Talibã no ônibus da sua escola, Malala levou um tiro à queima-roupa no crânio, sendo socorrida e tendo, depois, uma recuperação impressionante. A garota, que em 2014 se tornou a pessoa mais jovem a receber o Nobel da Paz, virou um símbolo da luta pelo direito das mulheres à educação, mostrando-se uma inspiração para mim e tantas outras garotas ao redor do mundo.

3. Princesa Diana



Com o pouco que conheço da história da Família Real Britânica, já posso dizer que Lady Diana foi uma mulher incrível e, com certeza, uma grande inspiração pra mim. A inglesa, que se casou com Charles, filho da Rainha Elizabeth II, ficou conhecida como princesa do povo, pela sua forma de se aproximar e lidar com o povo inglês. Diana quebrou tradições reais, ditou tendências (ainda que despropositadamente), mas seus maiores feitos como membro da Família Real foram relacionados à filantropia, apoiando causas como o combate à AIDS e às minas terrestres. Ela, sem dúvida, foi a perfeita definição de princesa - uma mulher que tinha plena noção de sua inteligência, capacidade, amor e carisma.

4. Fernanda Montenegro



A rainha da atuação brasileira não podia ficar de fora dessa lista! Fernanda Montenegro é uma atriz brasileira que deu vida a grandes papeis no cinema e na televisão, tornando-se uma das maiores atrizes brasileiras de todos os tempos, e com certeza, uma grande inspiração para mim e tantas outras mulheres apaixonadas por arte. Além da carreira extensa e brilhante, Fernanda Montenegro foi a primeira latino-americana - e única brasileira - a ser indicada ao Oscar de Melhor Atriz, pelo seu papel no filme Central do Brasil, e a única atriz brasileira a levar o Emmy Internacional. Seu nome, com certeza, jamais deixará de ser referência para tantas mulheres da TV, do cinema, e apaixonadas pelas artes.

5. Ava DuVernay


Para encerrar essa lista, decidi falar sobre uma mulher incrível, mas que poucos comentam sobre: a diretora, produtora, roteirista e publicitária estadunidense Ava DuVernay. Ela, que começou a sua carreira no cinema como documentarista, foi a primeira mulher negra a ser indicada ao Oscar de melhor documentário, por A 13ª Emenda (um dos meus documentários favoritos!), e além dessa produção, seu filme Selma: Uma Luta pela Igualdade foi indicado ao Oscar de Melhor Filme e Melhor Canção Original. Ava usa seu espaço e voz para incentivar produções cinematográficas feitas por e para negros, sendo a criadora do ARRAY (inicialmente chamado de AFFRM - African-American Film Festival Releasing Movement), um movimento dedicado a produzir e divulgar produções independentes feitas, principalmente, por mulheres negras. O mundo precisa enaltecer essa mulher <3

Espero que tenham gostado do post de hoje, escrevi com muito amor! Sei que há outras tantas mulheres fantásticas, sejam atrizes, cantoras, guitarristas, pintoras, médicas, diretoras, roteiristas, cientistas, esportistas, jornalistas ou ativistas, portanto, aqui fica uma menção honrosa a todas as mulheres que conquistam o seu espaço em um mundo dominado por homens. Vocês são incríveis.

E agora, claro, eu não poderia encerrar esse post sem desejar um Feliz Dia da Mulher às minhas leitoras, que sempre me motivam a continuar escrevendo. Ser mulher é resistência, é força, união e poder. Que o dia de hoje seja um lembrete de que muito já foi feito, mas que ainda há muito para conquistar. Sejamos fortes e unidas, sempre.

Um beijo,
Malu

17/02/2018

Links do Mês #09 - Janeiro (2018)



O primeiro mês de 2018 já passou (e estamos na metade de fevereiro), mas eu não poderia deixar de aproveitar essa vibe de começo de ano pra voltar com um dos meus quadros favoritos do blog, os Links do Mês! Eu não havia conseguido dar continuidade aos posts desse estilo desde agosto, mas como 2018 me trouxe muita motivação e inspiração pra me dedicar mais ao blog, nada mais justo do que trazer de volta esse quadro que vocês (e eu) tanto curtiam!

Janeiro foi um mês que, particularmente, demorou pra passar, e isso provavelmente foi por culpa dos intermináveis prazos e esperas de processos seletivos, pelos quais eu estava passando desde novembro. Mas, felizmente, janeiro também me rendeu muita coisa legal, como uma viagem pra praia, o começo do meu bullet journal, reencontros e diversas idas ao cinema, além de, é claro, muitos links pra compartilhar com vocês! Preparem-se, porque o post de hoje está lindo <3

Posts

1. Aceitar não é se conformar no A mente é maravilhosa
Nesse período de vestibulares, aprovações e reprovações, eu fico me mantendo em um estado extremamente ansioso que muitas vezes me prejudica, pois eu acabo sofrendo por coisas que não estão em meu controle. Por mais que eu tente me manter positiva e de cabeça fria, às vezes é difícil lidar com a incerteza dos acontecimentos; esse texto, então, apareceu no momento certo, me trazendo muita luz e calma. O que tiver que ser, será!

2. 5 coisas que amo fazer sozinha no Raposa Crítica
Fazer as coisas sozinha é uma coisa que amo desde que me entendo por gente. Acho que isso tem um pouco a ver com a minha personalidade, mas o principal motivo deve ser o fato de poder ter o meu próprio tempo e aproveitar esses momentos de independência. A Jade Amorim listou alguns dos motivos que me fazem curtir demais o tempo que passo comigo mesma.

3.  A disparidade entre maternidade e paternidade: Conceito e Expectativa Social no HuffPost Brasil
Esse post é sobre o Dia dos Pais, mas a discussão que ele traz é muito importante, em qualquer época do ano. Eu, como mulher, me sinto muito incomodada com a forma em que a maternidade é cobrada e vigiada por todas as pessoas (incluindo aquelas que nem fazem parte da sua vida), enquanto a paternidade é pouquíssimo discutida, e celebrada por gestos que são, na verdade, obrigação do pai. É muito importante refletir sobre o assunto para que a criação de um filho se baseie menos em mãe, e mais em família.

4. As capas de vinis de Black Mirror que foram desenhadas por um brasileiro no Amigos do Fórum
Amo ver artistas brasileiros sendo reconhecidos pelos seus trabalhos incríveis, ainda mais quando fazem projetos para um grande nome como a Netflix <3

5. Como uma engenheira de TI virou a primeira comentarista de NFL no Brasil na ESPN
Assisto aos jogos de futebol americano há uns dois ou três anos, mas foi só no ano passado que eu realmente me apaixonei pelo esporte. Infelizmente, como a maioria desse tipo de entretenimento, o gosto pela NFL é majoritariamente masculino, então ver uma mulher expondo sua opinião ao lado de especialistas no esporte é muito importante, não só pra mim, mas também para as outras tantas amantes da bola oval no país.

6. Bandas que lamentam ter “meninas adolescentes” como fãs estão esquecendo o sentido da música na MADREmag (texto do The Guardian)
Como futura crítica cultural e fã de boybands - e de outros tantos estilos musicais -, já ouvi diversas vezes que o meu gosto muitas vezes era guiado pelo físico ou padrão estético do artista que eu acompanhava, do que propriamente pelo trabalho dele. Acho isso muito besta, na verdade, porque acaba diminuindo não só o seu senso crítico, como também o próprio artista. Cada um tem seus motivos para acompanhar um cantor, banda ou ator, e eles não devem, nunca, ser resumidos ao seu gênero, seja qual for.

7. A motivação não irá te levar para lugar algum. Conheça o que realmente irá te mover. no Medium
Ainda nessa vibe de ano novo, estou no processo para levar mais a sério e ser mais consistente quanto às minhas resoluções de 2018, e para isso, estou aprendendo a ser mais movida por planejamento do que por motivação. Muitas vezes, a empolgação de começar algo novo nos consome, mas apenas nos primeiros passos, e o segredo para continuar o trajeto é justamente a constância e a disciplina. Claro, isso não vem do dia pra noite, mas pode ser construída aos pouquinhos, um passo de cada vez.

8. PUC-SP diploma alunos mortos pela ditadura militar no Estadão
A Ditura Militar no nosso país foi um período que nos deixa marcas até hoje - das quais é necessário lembrar para impedir que os erros do passado reapareçam em nosso presente. Ações como a da PUC são importantes para manter viva a memória das vítimas e daqueles que ainda sentem na pele os rastros do regime.

9. projeto detalhes: amor nas pequenas coisas no Sernaiotto
Sempre pirei no conteúdo que a Loma produz, e adorei esse projeto que ela criou juntamente com a Maki, outra blogueira que curto tanto. É muito importante que a gente não esqueça de prestar atenção nos detalhes em nossa vida; são eles que tornam os nossos dias únicos e especiais.

10. Para nunca esquecer de como era incrível ter você no Depois dos Quinze
Sou uma pessoa que não sabe como é viver sem um animal de estimação. Sempre tive ao menos uma cachorra em casa, e mesmo não tendo ficado sozinha por muito tempo, me despedir quando a hora delas chega nunca foi (e imagino que nunca vai ser) um processo fácil. Ler o texto da Bruna sobre a perda da Zooey, a sua Schnauzer, que já estampou tantas fotos e até a capa de seu primeiro livro, me fez sentir ainda mais o quanto a vida de nossos animaizinhos de estimação é curta, e que deve ser muito muito bem aproveitada, com amor e carinho sempre.

Vídeos

1. Resposta ao Danilo Gentili #GordofobiaNãoÉPiada, da ALEXANDRISMOS


Já tinha visto o canal da Alexandra Gurgel nos Recomendados várias vezes, e tive a felicidade de começar a acompanhar o trabalho dela a partir desse vídeo. Depois de um ataque gordofóbico por parte do "humorista" Danilo Gentili, a jornalista deu uma resposta brilhante para o comportamento preconceituoso que ele ajudou - e ajuda - a perpetuar através de seus comentários nas redes sociais. Virei fã do seu canal!

2. Relato de Parto, da Juliana Goes


Em um dos Links do Mês daqui do blog, eu havia compartilhado o vídeo em que a Ju Goes contava que estava grávida, e desde aquele momento, passei a acompanhar sua gravidez. Sua filhinha Anne Liv nasceu no finzinho do ano passado, e em janeiro ela liberou o seu relato de parto, contando detalhadamente sobre esse impactante processo. Fiquei muito emocionada!

3. Meu Bullet Journal/Planner 2018, da Melina Souza


Finalmente comecei o meu bullet journal nesse ano, e por isso um dos tipos de vídeo que passei a consumir ainda mais são os de plan with me (planeje-se comigo). Quando vi que a Melina Souza, uma das minhas youtubers favoritas, também adotou esse método de organização, fiquei muito empolgada. Ver o vídeo só comprovou o cuidado e a fofura de todo trabalho que a Mel desenvolve.

4. VLOG: O dia em que ganhei uma viagem pra Disney, da Ana Lídia Lopes



Mesmo não tendo o cabelo cacheado, sou muito fã do trabalho da Ana Lídia Lopes e admiro muito todo o conteúdo que ela produz. Por ter acompanhado todo o processo de decisão de sua transição capilar, até o big chop e as dicas de produtos e penteados, sinto que a youtuber é minha amigona haha, e, por conta disso, sempre torço pelas conquistas dela e de seu canal. Os seus vlogs, em particular, são um dos meus estilos de vídeo favoritos, e vê-la registrando o momento em que ganhou uma viagem pra Disney me fez ficar muito feliz por ver que o conteúdo que ela cria está chegando cada vez mais longe!

5. O clipe de Why Do You Feel So Down?, do Declan McKenna


Numa viagem pra praia que fiz com a minha amiga, passamos muito tempo conversando sobre música, e, para a minha surpresa, descobri que ela também amava o Declan McKeena, um cantor inglês de apenas 19 anos, que recentemente lançou um álbum com letras complexas e críticas, incluindo uma sobre o Brasil e a negligência da FIFA em escolher o país como sede da Copa do Mundo de 2014. No meio de nossas conversas sobre o artista, ela acabou me mostrando o clipe de Why Do You Feel So Down?, uma das músicas do seu álbum de estreia, e foi impossível não achar divertida e até meio cômica as suas caras e a coreografia. O seu álbum, What Do You Think About The Car?, entrou pros meus favoritos!

E esse foi o primeiro Links do Mês de 2018! Espero conseguir ajustar mais a minha rotina pra liberar esse tipo de post mais cedo, haha! Mas enfim, qual foi o seu post e o seu vídeo favorito da seleção? Comenta aí, vou adorar saber!

Um beijo,
Malu